Plataforma Alfaletrar colabora para a alfabetização de crianças

O programa foi idealizado por uma professora de Minas Gerais que coordenou políticas públicas para o desenvolvimento dos alfabetizadores

plataforma-alfaletrar-colabora-para-a-alfabetizacao-de-criancas
A rede municipal de ensino de Lagoa Santa (Minas Gerais) desenvolve desde 2007 um programa de formação de professores idealizado por Magda Soares, uma das maiores especialistas em alfabetização do país. A iniciativa tem resultado na melhora dos indicadores educacionais da rede, entre eles, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) dos anos iniciais do Ensino Fundamental, que vem crescendo de forma consistente.

Os detalhes do trabalho realizado no município mineiro estão disponíveis para professores e gestores de todo o país na Plataforma Alfaletrar, uma iniciativa do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), em parceria com a Fundação Lemann e a Pearson, através de sua iniciativa global do Project Literacy.

A Plataforma contribui para o desenvolvimento profissional de professores e gestores, por meio de vídeos, infográficos, fotos, textos e mediação em cursos online, com teoria e prática sobre alfabetização e letramento de crianças ? um grande desafio brasileiro, previsto na meta 5 do Plano Nacional de Educação (PNE), e uma pauta das eleições municipais.

A Alfaletrar surgiu a partir de aliança do Cenpec com a professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Magda Soares, que idealizou e coordenou uma política pública sistêmica de desenvolvimento profissional de todos os alfabetizadores em escolas municipais de Lagoa Santa.

Desde o início da política de formação, a proficiência dos estudantes da rede municipal cresce de forma significativa. De acordo com análise do Qedu, o percentual de alunos de Lagoa Santa com aprendizagem adequada no 5º ano do Ensino Fundamental em Leitura passou de 48% em 2009 para 61% em 2013. Essa evolução é maior do que a ocorrida no conjunto das redes municipais de ensino no país, cujo crescimento foi de 28% para 32% no mesmo período.

“A Alfaletrar é inovadora porque mostra a execução completa de uma política pública dirigida à melhoria da qualidade da aprendizagem da leitura e da escrita, do ponto de vista do gestor e do professor. Vemos o ciclo inteiro ? concepção, prática, monitoramento e resultados ?, tanto na Secretaria (a gestão), como na sala de aula (a atuação docente)”, explica Anna Helena Altenfelder, superintendente do Cenpec. “Essa experiência pode ajudar a desenhar mais políticas bem-sucedidas em outros municípios”.

Para entrar na plataforma, acesse www.alfaletrar.org.br.

 

Comente