Água e saneamento

De acordo com um estudo divulgado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) esta semana, as áreas irregulares nas 27 capitais brasileiras perdem um volume de água suficiente para abastecer mais de 2,7 milhões de pessoas durante um ano.

Além disso, também segundo a ABES, 29 milhões de pessoas permanecem sem acesso ao abastecimento geral de água e 69,2 milhões sem acesso ao esgotamento sanitário por rede.

Para falar do desafio de universalizar o acesso à água potável e ao saneamento básico no país, e do que é necessário para reduzir o desperdício de água, entrevistamos no programa de rádio desta quinta (23/03) dois especialistas. São eles: Roseane Garcia Lopes de Souza, engenheira sanitarista e ambiental e diretora da ABES-SP, e Gustavo Veronesi, coordenador do projeto Observando os Rios, da Fundação SOS Mata Atlântica.

O programa foi apresentado pelos jornalistas Joel Scala e Ana Paula Rogers.

Comente