Planejamento de Carreira

Chega um certo momento em que pensamos: “E agora? O que é que vou fazer da minha vida?”

Todos nós passamos por isso. Surgem pressões e opiniões de todos os lados.

Todas com o carimbo de “para o seu bem” ou “boa intenção”. Contudo, o fato é que, muitas vezes, em vez de ajudar, essas pressões e opiniões acabam por nos confundir e, algumas vezes, nos levam a tomar decisões das quais nos arrependemos por muito tempo.

E não se iluda pensando que passamos pela situação de decisão de carreira apenas quando somos adolescentes, escolhendo nosso curso universitário ou o primeiro emprego. Na verdade, ao longo da vida profissional, pessoas têm em média de 3 a 5 períodos críticos (nós) de decisão. São aqueles períodos que acontecem quando ocorre uma demissão (mesmo voluntária), ou quando surge o desejo do próprio negócio, ou quando surgem crises pessoais ou financeiras. Nesses momentos, é bom ter em mente os seguintes pontos:

A decisão é só sua!

Escolha de carreira profissional é algo muito pessoal. Ninguém pode saber tão bem quanto VOCÊ mesmo o que é melhor para a SUA satisfação pessoal!

Portanto, a melhor ajuda que alguém pode dar é a informação apenas, não opinião, muito menos pressão.

Por outro lado, para quem está na situação de decisão, é bom lembrar que um dos sinais mais claros de maturidade é assumir responsabilidade 100% sobre as próprias decisões. Isto é, não culpar ou jogar responsabilidade a respeito das SUAS decisões sobre a SUA vida nas costas de outras pessoas ou situações. E também NÃO SE ACOMODE na dependência financeira ou emocional de outras pessoas, sentindo pena de você mesmo! O problema é seu! Resolva-o! O melhor momento é agora!

Pessoas imaturas costumam falar coisas como: “eu queria fazer isso, MAS FULANO disse que seria melhor aquilo”, “isso daria certo, MAS a SITUAÇÃO não permitiu”, etc.

Pessoas maduras dizem: “EU errei ao tomar a decisão baseado em critérios incorretos”, “EU não avaliei corretamente o momento para fazer isso”, “EU aprendi e vou fazer correto da próxima vez”, “EU vou vencer!”, etc.
Note que assumir responsabilidade 100% sobre TUDO o que acontece na sua vida é um primeiro passo para o sucesso.

Quando colocamos a responsabilidade das nossas decisões sobre outras pessoas ou situações, na verdade estamos delegando o controle da nossa vida para essas pessoas ou situações, ou seja, tirando das nossas mãos o controle da NOSSA vida! Essa é receita certa de FRACASSO! Pense nisso: se você não é responsável pelo que acontece na sua vida, como você pode direcioná-la para o sucesso? Por sorte? Apenas por boa vontade de outros? Apenas quando a situação é favorável?

Pessoas de sucesso SEMPRE assumem responsabilidade completa sobre TUDO que acontece nas suas vidas, sejam decisões boas ou ruins. Noutras palavras, pessoas de sucesso mantém o controle completo de suas vidas. Elas NUNCA colocam responsabilidade das suas decisões sobre outras pessoas ou situações!

Sucesso financeiro não é critério, é consequência!

Muita gente usa “possível salário” como critério principal na escolha de uma carreira. Erro grosseiro.

Lembre-se de que dinheiro é apenas um possível componente da qualidade de vida. O que todos buscamos é satisfação pessoal. Passar os dias trabalhando em alguma coisa que você não gosta é um castigo que corrói sua qualidade de vida, traz insatisfação, frustração, resultados ruins e baixa qualidade de trabalho, geralmente. Com baixa qualidade de trabalho, provavelmente seus ganhos naquela profissão nunca serão bons como você imaginava e você vai viver na “mediocridade”.

Por outro lado, quando você escolhe uma profissão que realmente traz satisfação pessoal, você produz cada vez melhores resultados e com maior qualidade. Em consequência, seus ganhos serão cada vez maiores (se você souber comercializar de forma eficiente seu trabalho – isso é essencial aprender).

Portanto, faça uma análise de mercado, verifique quais setores têm boa demanda agora e melhor probabilidade de longevidade, analise onde seus talentos e gostos de atividades podem ser mais impactantes nesses setores e ache uma maneira de se encaixar exatamente nesse “nicho” de mercado.

Assim, faça o que gosta, faça MUITO BEM o que gosta, aprenda a vender bem seu produto, e o dinheiro virá como consequência.

A sua escolha não é para sempre!

É comum, especialmente entre os jovens, o medo de escolher uma carreira achando que aquilo será para sempre na vida.
Relaxe! Nada é para sempre. O cenário do mercado muda, os seus próprios gostos mudam com a idade, oportunidades aparecem, necessidades aparecem, e você precisa VIVER a vida! Isso significa: ter novas experiências!

A vida é uma grande aventura que deve acontecer através de sensações e cenários diferentes. Essa é a maravilha de viver. É uma caminhada que deve ser apreciada, sem pressa, sem pressão, sem grandes bagagens, sem rancores, sem ódio. Tenha coragem de perdoar, amar, usar seus talentos, preservar a ingenuidade infantil, ser feliz e viver cada dia, cada momento, de uma forma que apenas te traga orgulho no futuro.

Experimente novas carreiras ao longo do caminho.

Lembre-se: existem ferramentas para ajudar!

Em momentos de decisão, lembre-se de que existem ferramentas disponíveis para ajudá-lo a descobrir seus talentos e fazer boas escolhas: sistemas de avaliações de personalidade, coaching, etc. Use o que for preciso.

Uma coisa é certa: NUNCA pare de estudar!

Finalmente, para apreciar o caminho da vida em plenitude, é essencial “olhar com novos olhos”, isto é: aprender sempre.

Conhecimento é a chave não só para o sucesso profissional, EM QUALQUER SETOR, mas também para a descoberta de novas oportunidades e de si mesmo.

Tanto quanto a vida, cada ser humano é um universo a ser explorado. Sua espaçonave é o seu conhecimento. Tenha um bom voo!

 

Marcos Pontes

Marcos Pontes

Marcos Pontes é engenheiro aeronáutico (Instituto Tecnológico de Aeronáutica - 1993) e mestre em Engenharia de Sistemas (US Naval Postgraduate School - 1998). Selecionado pela NASA/AEB em 1998 (turma 17 de astronautas NASA), o astronauta Marcos Pontes possui 25 anos de experiência na Força Aérea, trabalhando como piloto de caça, piloto de testes, especialista em segurança de voo e engenheiro em importantes projetos de tecnologia e operações militares. Foi transferido para a reserva militar em 2006 no posto de tenente coronel e continua até os dias de hoje trabalhando como astronauta (carreira civil) para o desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro. É o primeiro astronauta brasileiro, primeiro astronauta profissional de nacionalidade única de um país do Hemisfério Sul e primeiro astronauta lusófono. Pontes foi o segundo de sua turma de astronautas da NASA (32 membros) a realizar um voo espacial. Em 2006, realizou sua primeira missão espacial para a Estação Espacial Internacional a bordo da espaçonave russa Soyuz TMA-8, juntamente com o cosmonauta Pavel Vinogradov e o astronauta Jeffrey Williams. Atualmente, além de eu trabalho junto ao Programa Espacial e enquanto aguarda escalação para seu segundo voo espacial, Pontes atua como CEO da MP Engenharia, uma empresa de P&D, como palestrante profissional, como coach especialista em desempenho pessoal e profissional, como pesquisador convidado do Instituto de Estudos Avançados da USP-SC e como diretor técnico espacial do Instituto Nacional Para o Desenvolvimento Espacial e Aeronáutico. É o embaixador mundial da Worldskills International para o Ensino Profissionalizante, embaixador no Brasil da First (For Inspiration and Recognition of Science and Technology), embaixador da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido) e presidente da Fundação Astronauta Marcos Pontes, uma organização sem fins lucrativos para a promoção da educação, da ciência e da tecnologia como ferramentas para o desenvolvimento sustentável no planeta. Marcos Pontes tem 3 livros publicados e recebeu um grande número de medalhas e condecorações pelo seu trabalho pela educação, ciência, tecnologia e desenvolvimento social no Brasil e em outros países, incluindo a denominação de um asteroide com seu nome, o Asteroide 38245 Marcos Pontes.