A cada 5 minutos, uma criança morre vítima da violência no mundo

Citando o dado durante o Global Child Forum, representante da ONU pediu que empresas invistam nas crianças

Na última terça (04/04), a cidade de São Paulo recebeu a primeira edição sul-americana do Global Child Forum, um evento criado pelo rei e a rainha da Suécia para debater como as empresas podem contribuir para a promoção dos direitos das crianças. E uma das personalidades presentes foi Marta Santos Pais, representante especial do Secretário-geral sobre Violência contra Crianças da ONU, que citou dados sobre a violência que ainda acomete as crianças ao redor do mundo e pediu que as empresas ajudem a combater o problema.

“A violência é um fator corrosivo em todas as sociedades (…). A cada cinco minutos, uma criança [no mundo] morre afetada pela violência. As empresas devem levar isso em consideração”, destacou.

Marta Santos Pais também chamou a atenção para o fato de que quando se investe em políticas para proteger as crianças, a sociedade como um todo sai ganhando.

Douglas Woods, do Boston Consulting Group (BCG) no Brasil, fez um discurso semelhante ao de Marta, destacando que, quando as empresas investem em ações de impacto social, elas têm diversos retornos, inclusive financeiros.

Woods, aliás, foi um dos apresentadores da pesquisa ‘Os direitos da criança e o setor corporativo na América do Sul’, feito pelo Global Child Forum e pelo BCG. O relatório traz indicadores do comprometimento de grandes empresas da região com a causa dos direitos das crianças e constatou que a América do Sul está abaixo da média mundial. A nota média foi de 2,2, contra 2,9 da média global. A nota máxima possível era 9.

Entre as constatações da pesquisa estão a de que muitas empresas de grande porte (59%) já têm políticas para combater o uso de mão de obra infantil na cadeia produtiva, mas nem tantas percebem que existem muitas outras medidas possíveis para melhorar a qualidade de vida das crianças.

O Rei Carl XVI Gustaf, da Suécia, é o presidente honorário do Global Child Forum

O Rei Carl XVI Gustaf, da Suécia, é o presidente honorário do Global Child Forum

Entre essas outras medidas possíveis várias foram citadas ao longo do evento, como criação de creches nas empresas, flexibilidade para pais de crianças pequenas trabalharem de casa e programas para empregar jovens.

“Uma das propostas de um evento como este é que as empresas vejam o que as outras estão fazendo”, comentou Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil, durante a coletiva de imprensa.

O evento ocorreu no prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e contou com representantes do Poder Público, entre eles Michel Temer, empresários e membros de organizações sem fins lucrativos. Também marcaram presença os criadores do fórum, o Rei Carl XVI Gustaf e a Rainha Silvia, da Suécia.

Ainda durante o fórum, o presidente Michel Temer sancionou a Lei 13.431/2017, que estabelece garantias e direitos para crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência. Lei é de autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e de mais dez parlamentares.

One Comment

  1. Ivanílson Santos
    abr 09, 2017 @ 09:19:19

    Infelizmente nossas crianças são tratadas como ‘coisas’ mundo afora, muitas pessoas não tem consciência de que elas são pessoas que estão em desenvolvimento e que, necessitam do maior cuidado e carinho. Devemos sempre zelar por seus direitos e garantir a melhor forma para que cresçam sem sofrer qualquer tragédia.

    Reply

Comente